ITÁLIA, MÚSICA, ROMA, VIAGEM

Roma em 10 canções

18 de janeiro de 2017

| imagem Galen Crout |

A beleza de Roma tem sido fonte de inspiração para muitos artistas ao longo da história! Como poetas, músicos foram capazes de transportar toda a atmosfera romana em canções cheias de romantismo, emoção e beleza. Elas venceram o tempo e nos transportam para a cidade eterna aonde quer que estejamos!

Inspirada em suas ruinas, riqueza, e nos mais de 2500 anos de história, preparei uma playlist para você embalar sua próxima viagem ou trazer Roma para pertinho, sempre que quiser!

 

| L´italiano (Lasciatemi Cantare) de Toto Cutugno |

L´Italiano é uma música italiana pop lançada em 1983 por Toto Cutugno. O hit internacional ficou esquecido durante os anos 90 e foi redescoberta quando o próprio Cutugno cantou a música, ao vivo, no show de comemoração da vitória da Itália (sobre França) em 2006, em Roma.

 

 | La voglia, la pazzia, l’incoscienza, l’allegria |

É um pouco estranho ouvir a voz brasileiríssima de Toquinho cantando em italiano. Agora se você juntar Vinicius (ah Vinicius…) e a italiana Ornella Vanoni você vai se sentir no Brasil… E sim, não estou dando uma música mas um disco INTEIRO!

O desejo, a insanidade, a inconsciência, a alegria (em português) é um álbum que contém várias canções de bossa nova, escritas por feras da música brasileira como Tom Jobim, Paulinho da Viola e Chico Buarque (além de Toquinho e Vinícius), cantadas em italiano. O disco de 1976 foi gravado em Roma e atingiu o 76° lugar na lista dos 100 mais belos discos italianos de todos os tempos, segundo a revista Rolling Stone italiana.

Coloque os fones no ouvido, compre um sorvete no Fatamorgana (do Trastevere) e caminhe pelo bairro mais charmoso de Roma.

 

| Casa mia (Casetta de Trastevere) de Lando Fiorini |

Já em Trastevere, aproveite o clima e ouça a canção na voz de Lando Fiorini de 1934, escrita por Alfredo Del Pelo, Alvaro Ferrante de Torres e Alberto Simeoni. Existe também a versão na voz de Claudio Villa (de 1956) e a de Gabriella Ferri (de 1975) que é um pouco mais sofrida e retrata fielmente a letra da música.

Essa canção relata o estado de espírito romano diante das grandes demolições urbanas que mudaram a face de Roma. Ela fala de uma velha casa no leito do rio que é demolida pelos tratores enquanto o proprietário assiste tudo com profunda tristeza.

É uma música para entender Roma além dos monumentos históricos e mergulhar na realidade do povo romano também!

 

| On an Evening in Roma (Sott’er Celo De Roma) de Dean Martin |

Dean Martin gravou a música em setembro de 1961 para seu álbum Dino: Italian Love Songs, lançado em 1962. Com a graciosidade de um americano cantando em italiano, a música, também em inglês, é perfeita para uma caminhada pelo romântico Rio Tibre, a alma de Roma.

On an Evening in Roma ficou no top 100 da Billboard por 13 semanas. Em 2016 Michael Bublé regravou a canção mas, por mais que o ame com todas as minhas forças, a versão de Martin é muito mais a cara de Roma. De qualquer maneira, aqui vão as duas para você decidir a sua preferida!

E não se esqueça: quando em Roma, faça como os romanos. Falando nisso…

 

| When in Rome de Rebecca Arons |

Do álbum Mangia! Italian Dinner Night essa música tem quase um pé em Buenos Aires. E por isso ela é tão deliciosa. A maioria das músicas italianas lembram muito o tango e não à toa! O tango tem muita influencia da música italiana e por isso a minha escolha. Posso te convidar a dançar?

Se não tiver par eu indico o Zuma para paquerar. Não, não é uma trattoria típica italiana muito menos uma pizzaria. É um restaurante japonês, bar e lounge com um terraço super gostoso. Uma opção para ver Roma pelo lado moderno e fora do eixo turístico.

 

| Amada mia amore mio de Paolo Zavallone |

Gravada em 1977 pelo El Pasador (como Paolo Zavallone gostava de ser chamado) faz parte da trilha sonora do filme Para Roma, com amor, de Woody Allen. Essa música sim venceu o tempo! Para mim poderia facilmente tocar nas pick ups de um famoso DJ em qualquer balada da moda! Ao menos na minha balada tocaria!!!

 

| Arrivederci Roma |

Em 1955 fez parte da trilha sonora do musical ítalo-americano Arriverderci Roma (em Italiano) ou Seven Hills of Rome (em inglês). No filme a música é interpretada pelo protagonista Mario Lanza.

A música expressa a nostalgia de um homem romano sobre seus breves casos de amor com as turistas estrangeiras. E também lembra da lenda popular associada à Fontana di Trevi. Aliás…

 

| Fontana di Trevi de Lando Fiorini |

A construção barroca de 1769, encomendada pelo Papa Urbano VIII a Nicola Salvi, fica na frente do Palazzo Poli (que ninguém dá muita importância porque né… A Fontana é estonteante e rouba toda a cena!).

Não sei se os romanos olham para ela como os turistas. Mas uma dica: sente em algum lugar, no chão, em um muro – se você achar um lugar – e pare 10 minutos. Observe. Larga a câmera, o celular… e curte. Grava a imagem na sua cabeça! Deixa sua mente absorver esse momento de contemplação para você criar o seu momento inesquecível.

Depois quando você olhar a sua foto no instagram vai ser muito mais incrível lembrar da sua viagem! Você vai voltar no tempo e lembrar disso! Ainda mais se marcar o momento com a canção de Lando Fiorini.

 

 | Chitarra Romana de Luciano Pavarotti |

Um clássico da música popular italiana, composta em 1934 e interpretada, pela primeira vez, em 1935 por Carlo Buti. Essa música representa a crescente “romantização” da cultura fascita nos anos 30, época de grandes composições romanas. A melodia varia entre o tango e a música romantica, sem deixar de lado aquele sabor de cantiga que permitiu Lando Fiorini em 1972, criar uma versão vencedora da competição da Radiocorriere TV.

Muitos arranjos foram criados para a canção, mas a minha preferida com certeza é na voz de Luciano Pavarotti, que inclusive fez um cavalo de batalha em uma de suas performances!

 

| Vecchia Roma de Claudio Villa |

Músicas interpretadas por Claudio Villa, sobre Roma, poderiam certamente formar uma única playlist! O romano, nascido em Trastevere em 1 de janeiro de 1926, morreu aos 61 anos e foi um dos maiores interpretes da música italiana e romana.

Essa playlist não poderia deixar de terminar com Vecchia Roma!

“Vecchia Roma, sotto la luna nun canti più / li stornelli, le serenate de gioventù! / Er progresso t’ha fatto granne, ma ‘sta città / nun è quella che se vedeva tant’anni fa. / Più nun vanno l’innamorati pe’ Lungotevere / a rubasse li baci a mille / là sotto l’arberi. / E li sogni sognati all’ombra d’un cielo blù / so’ ricordi der tempo bello / che nun c’è più.

Laralilalalá Lalarilalalá…. É para cantarolar e sorrir, com saudades de Roma ou ansiosa pela viagem que está por vir!

Que tal aprender mais?

Sem comentários

Deixe seu comentário