CONFEITARIA, INGREDIENTES

Primavera na Confeitaria | arranjo de flores naturais em decoração de bolos

2 de dezembro de 2014

Quem nunca se encantou com a perfeição das formas e cores de uma orquídea, o perfume inebriante de um jasmim ou a delicadeza de uma violeta? As flores não só embelezam e perfumam como alegram qualquer ambiente e, muito além, elas decoram bolos e doces com delicadeza e elegância!

Mas será que basta retirar as flores do vaso e colocar direto no bolo? De flores campestres às suculentas, será que todas podem ser utilizadas?

Não existem (muitas!) regras quando o assunto é deixar os bolos enfeitados, mas é preciso cuidado e atenção no momento da escolha da flor que vai dar o toque especial ao seu bolo ou doce.

Nem todas as flores são atóxicas, muitas como copo de leite, espirradeira e hortênsia, se ingeridas podem causar até a morte, e devem ser evitadas. Para evitar transtornos sempre conheça não só a toxidade das flores a serem utilizadas como a procedência, evitando aquelas cujo cultivo utiliza pesticidas para o controle de pragas. Sempre prefira as de cultivo orgânico, isentas de agrotóxicos – mas isso não é uma regra, afinal, nem nossas frutas e verduras estão livres desses pesticidas! – ou flores comestíveis.

Para o uso de flores em bolo o primeiro, e primordial passo, é lavá-las em água corrente (para as flores mais resistentes, como as rosas) ou mergulha-las diversas vezes em uma tigela com água, delicadamente para que as pétalas não se rompam. Depois, basta deixa-las secando naturalmente dentro de um vaso com água e algumas pedras de gelo. Caso seja possível, mantenha as flores na geladeira, isso fará com que elas permaneçam fechadas (como no caso das tulipas, se necessário) e tenham maior durabilidade.

Para o arranjo você pode espetar a flor diretamente no bolo, sem proteção. Juro! Com o cultivo orgânico e o conhecimento de que a flor é comestível, não existe necessidade de encher seu bolo com plástico ou alumínio. Mas caso queira proteger o caule pode usar fita floral.

Entretanto….

Para aumentar a resistência das flores, especialmente em eventos ao ar livre e em épocas de calor, eu sempre recorro ao filme plástico e um pouco de água filtrada e gelada!

Quando utilizamos flores em bolos é importante que elas sejam colocadas somente quando o bolo já está na mesa do evento, montado e pronto para ser finalizado. Por isso, é importante separar alguns itens para acompanhar a entrega do bolo e auxiliar na montagem da decoração: spray com água, tesoura para corte dos caules, fita floral e papel toalha (para enxugar e limpar sua bagunça – fundamental!).

Com o bolo pronto e material em mãos, basta seguir os seguintes passos:

1. Corte o caule da flor do tamanho desejado, nunca passando de três dedos de comprimento;

2. Envolva a flor em fita floral apertando bem.

3.  Espirre água nas flores e então as espete no bolo.

Observações:

Sempre que possível opte por flores mais resistentes, garantindo a beleza da decoração do seu bolo até o fim da festa!

Uma variedade selvagem, a viola odorata é mais delicada e utilizada na França para o preparo de violeta cristalizada. Além disso. fica um charme jogar uma quantidade em um vidro de açúcar e surpreender as visitas na hora do cafézinho!

Abaixo alguns exemplos de flores tóxicas e atóxicas e fazendas que comercializam flores comestíveis e de cultivo orgânico. Caso você conheça outras opções não deixe de informar nos comentários abaixo!

Plantas tóxicas: copo de leite, espirradeira, hortênsias, bico de papagaio, coroa de cristo, azaléia, antúrio, violeta africana

Plantas atóxicas: astromélias, borago, flor de sabugueiro, rosas, ipê, capuchinha (nasturtium), calêndula, begônia, gerânio, tulipa, lavanda, rosa de jericó, amor perfeito, endro, borragem, cravo, girassol, ipê, hibisco, piúva, agave, angélica, anêmona, malmequer, dália, petúnia, dente de leão, violeta verdadeira (viola odorata), para quem tiver a feliz sorte de encontrar, a flor linda do maracujá, palheteira, cana de macaco, beijo turco, cúrcuma, caruru, trapoeraba, picão branco, jambu, flor do cosmos, cravina, verbena, entre muitas outras!

Onde encontrar?

Além das flores, pergunte pelos brotos! Juntos formam uma salada surpreendente e servem também como uma guarnição delicada para finalizar pratos!

Eles cultivam a minha flor favorita – a flor de mel! Tem cheiro e sabor de mel, impressionante e deliciosa!

Além de todos os produtos serem orgânicos, as flores de ervas e legumes são impressionantes! Mas é preciso pedir com antecedência e verificar a disponibilidade. Afinal, a terra tem o tempo dela, e não o nosso, sempre tão urgente.

E se você é daqueles que amam ir à feira, aos sábados, da Rua Curitiba, 292 – próximo ao Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, você pode encontrar o David e conversar mais sobre o assunto! 

Aqui você encontra mini rosas, calêndulas, a incrível flor de jambu – que apesar de não tão bonita, dá uma sensação inusitada na boca, a lindíssima flor de borago e amor perfeito.

 

REFERÊNCIAS

FELIPPE, Gil; TOMASI, Maria Cecília. Venenosas: plantas que matam também curam. Senac, 2010

KINUPP, Valdely Ferreira; LORENZI, Harri. Plantas alimentícias não convencionais. Instituto Plantarum, 2014

LORENZI, Harri et al. Plantas tóxicas. Instituto Plantarum, 2011

Que tal aprender mais?

Sem comentários

Deixe seu comentário